Allah, Meu Bom Allah!

Allah, meu bom Allah!
Em cujo jardim
Frutas e virgens, dizem,
não irão faltar!
Oxalá, que como tantos outros e outras,
excluído não seja eu de lá.
Allah, meu bom Allah!
Pra chegar no teu jardim
Alguns daqui
matado tem,
morrido, também,
explodido a si mesmo
e a outros mandado para o além.
Allah, meu bom Allah!
Porque para em teu jardim entrar
tem que defunto se tornar?
Porque nele cerveja e vinho,
nem pensar?
Allah, meu bom Allah!
Permita que eu, em vida
possa teu jardim visitar
e nos seus prazeres deliciar-me.
Suspiros, nele quero escutar.
Respiração, ofegante encontrar,
Olhar deslumbrante, presenciar
Silêncio falante, observar.
Allah, meu bom Allah!
Em teu jardim ouvir quero…
…a “risada mais gostosa”,
…beijar a boca mais saborosa,
…cruzar os pés,
…as mãos, apalpar,
…o mar, admirar,
…a lua, perceber e
os corpos amalgamar.
Allah, meu bom Allah!
Por teu jardim,
suspiro eu, em corpo,
visitar.

Maruilson Souza, PhD

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s